Cortar as unhas de cachorros e gatos exige atenção e cuidados especiais. Entenda.

Cães e gatos possuem diferenças e exigem atenção casa haja a necessidade de aparar as garras. Um descuido pode até mesmo matar seu pet. 

Muitos donos se incomodam com o barulho que as unhas do pet fazem enquanto ele caminha ou corre pela casa. Outros tem medo de que as garras arranhem a mobília, as portas, o piso ou as paredes. Existem ainda os que simplesmente acham que o animal fica feio se as unhas estiverem compridas e pensa que cortar seja um ato de cuidado... Não importa qual o seu motivo, se for aparar as unhas de seu gato ou cachorro tenha sempre muito cuidado.

De fato, aparar as unhas pode ser bom para o animal. Antes, porém, o dono precisa estar ciente de que nem sempre este procedimento é necessário, caso esteja pensando no bem estar do pet. O que determina esta necessidade é o tipo de desgaste natural das unhas e os seus hábitos cotidianos.

Há, de fato, casos em que as unhas não cortadas se quebram ou encravam, machucando e trazendo infecções em gatos e cachorros. Esses problemas podem ser agravados por problemas nos ossos e nas articulações. Além disso, o pet pode se machucar ao se coçar e terá sempre dificuldade de caminhar por conta do tamanho excessivo de suas unhas. Em realidades assim, aparar as unhas se torna uma necessidade urgente para o bicho, principalmente nos mais novos e nos que apresentam sobrepeso.

Para cortar as unhas, é necessário que o dono tenha experiência e utilize equipamentos apropriados, como um cortador próprio para animais ou as guilhotinas disponíveis em pet shop. Se o dono não é experiente, o recomendado é que não tente fazê-lo, pois se errar pode colocar em risco a vida de seu animal.

 

Saiba como cortar as unhas do seu cachorro.

 

Cães

 

Dentro das unhas de cães há tecido vivo, o sabugo, que cobre nervos que podem ser atingidos no ato de cortar. Por ali também passa a corrente sanguínea. Em animais de unhas claras estes pontos ficam visíveis, o que não ocorre nos que possuem unhas escuras. Nos dois casos, o que os especialistas recomendam é que se corte devagar e aos poucos, para evitar qualquer risco de dano.

Para os animais de grande porte existe, ainda, a grinder como utensílio próprio. Trata-se de uma máquina utilizada para lixar, o que muitos donos acham mais seguro. Seja qual for o instrumento escolhido, porém,  outra recomendação importante é que o dono acostume o pet a ter suas unhas aparadas desde cedo, cortando-as já a partir dos primeiros anos de vida, para que não haja dificuldade para o dono no futuro e para que o pet sinta-se confortável durante o corte. Nesta fase inicial, a execução da tarefa estará mais garantida se realizada por um especialista.

Nos cães de unha escura, mais cuidado ainda. Realize o corte bem aos poucos e não exagere. Será melhor que o pet tenha as unhas um pouco mais compridas do que machucado. O ideal é que um veterinário realize o corte.

 

Técnica e dicas de como cortar as unhas do seu cachorro.

 

Gatos

 

Os felinos são diferentes dos cães quando o assunto é a relação do animal com suas unhas e no geral  necessidade de cortá-las é ainda menor que a dos cães. Se o gato vem com frequência se enroscando no tapete e não possui arranhador, pode ser uma boa ideia aparar levemente suas garras. Um sinal de que o gato está desconfortável com o comprimento de suas unhas é quando começa a morder as patas, tentando comer parte.

Ainda assim, somente um veterinário poderá dizer se há ou não a necessidade do corte. Novamente: gatos possuem particularidades com relação às suas unhas e também existem nervos e sangue dentro de cada uma delas. Outro ponto importante se refere a anatomia dos bichanos, cujas garras se escondem nas patas. Quando for cortar as unhas, é preciso que cada dedo sena levemente pressionado para que as garras se mostrem por completo e se tenha a noção exata do tamanho do corte.

Sempre pelas pontinhas, muito devagar e aos poucos. Constatando a real necessidade de cortar as unhas e seguindo estas regras fundamentais seu pet estará a salvo e com saúde. A qualquer sinal de erro ou sangramento, procure imediatamente um veterinário. Vida longa a todos os pets do mundo.

 

Se ainda assim não se sentir seguro, o melhor mesmo é levá-lo ao veterinário!

 

...

 

Robson Morais é jornalista, com experiência em jornais, revistas e sites de notícias. Atuou em emissora afiliada da TV Record em Rondonópolis, Mato Grosso. Retornou a São Paulo e abraçou a causa animal.


Veja Também

COMO É POSSÍVEL SABER QUE O SEU CÃO ESTÁ ESTRESSADO?

Saiba quais são os sinais de que seu peludo precisa de mudanças na rotina.

Outubro Rosa Pets

Você sabia que animais também podem ter câncer de mama? Faça o exame de prevenção!

Como adaptar cães e gatos a um novo lar

Confira algumas dicas para ajudar seu pet a se adaptar a uma nova casa


Voltar

Você sabe como entrar no ramo das Empresas de banho e tosa ?

Para os amantes de animais que sonham em ter um negócio próprio um banho e tosa pode ser o ideal. Venha conferir ótimas dicas de como abrir um.

COMO É POSSÍVEL SABER QUE O SEU CÃO ESTÁ ESTRESSADO?

Saiba quais são os sinais de que seu peludo precisa de mudanças na rotina.

DORY

Brasília - DF

Conheça a história do cachorro que cuida de filhotes de gatos como se fosse pai

Hoje é dia dos pais e o Radar Animal preparou uma linda história de um cachorro que cuida de filhotes de gatos como se fossem seus filhos.

Meg

Guarulhos - SP

Projeto de lei visa criar regras para a guarda dos pets após a separação

 O objetivo do projeto é fazer com que os animais não sejam mais tratados como objetos, mas sim como seres vivos e parte da família.

Conheça Spaghettio, a gata 'pirata'

Spaghettio ganhou o apelido de pirata de sua mãe após sofrer um acidente.

Veja tudo o que rolou essa semana no nosso site!

Venha conferir os acontecimentos dessa semana!